Conheça a história do transporte para carros no Brasil

Últimos comentários

Nenhum comentário para mostrar.
Transporte caminhão cegonha-Transporte caminhão prancha-Transporte de motos

O transporte para carros é bastante importante no Brasil, mas poucas pessoas sabem sobre a história desse serviço no país. De fato, tudo começou por volta de 1956, quando a indústria automobilística brasileira passou a se desenvolver com grande força.

Consequentemente, com a produção já instalada também surgiu a necessidade de criar formas de entregar os automóveis para os seus donos. A seguir, separamos alguns fatos interessantes sobre o transporte de veículos no Brasil. Confira!

O início do transporte para carros no país

Como dito, o transporte para carros se iniciou no país ao mesmo tempo em que os primeiros veículos passaram a ser produzidos em território nacional, no interior de São Paulo.

A propósito, um dos momentos fundamentais durante esse processo foi a produção da caminhoneta DKW F-91 Universal, lançada em 1956 pela Vemag.

Inicialmente, a entrega era feita uma a uma e por meio do próprio veículo. A condição das estradas era muito precária e o risco de danos e acidentes bem alto.

Sem dúvidas, dá para imaginar o trabalhão que isso dava, concorda?

Entretanto, com o aumento da demanda, as montadoras passaram a desenvolver formas mais eficazes de realizar o transporte para carros.

Os primeiros caminhões para transporte de veículos

Posteriormente, já no início da década de 1960, o país contava com 3 montadoras localizadas na região do ABC, no estado de São Paulo — Volkswagen e Ford, ambas em São Bernardo do Campo, e General Motors, em São Caetano do Sul.

Aliás, foi também nesse período que surgiram os caminhões Toco — veículos destinados ao transporte para carros. Eles substituíram as chamadas “caravanas” que eram organizadas para a entrega dos automóveis aos proprietários.

De fato, a mudança foi benéfica em vários sentidos. Primeiramente, a partir daí foi possível 1 único motorista transportar mais de um carro, o que otimizou o serviço.

Além disso, a montadora garantia mais segurança ao patrimônio, que não sofreria mais com viagens desgastantes.

A evolução proporcionada pelo caminhão-cegonha

Com o passar do tempo, os caminhões antes conhecidos como Tocos foram popularmente chamados de “cegonha”. Consequentemente, os motoristas desse tipo de veículo ganharam o nome de “cegonheiros”. Em geral, eles transportavam entre 3 e 5 carros na época.

Entretanto, em 1970, ocorreu mais uma nova mudança significativa no setor: o surgimento da primeira associação de profissionais do setor de transporte para carros.

Depois, por volta de 1986, o sindicato passou a atuar em todo o país e atender pelo nome de Sindicato Nacional dos Cegonheiros (SINACEG).

Atualmente, um único caminhão-cegonha pode ser capaz de transportar 11 carros com muita segurança e eficiência. Para tanto, é necessário seguir as especificações para circulação no Brasil, tais como:

  • altura limite de 4,95 metros;
  • até 23 metros de comprimento do para-choque dianteiro ao posterior;
  •  velocidade máxima de 80km/h, entre outras.

Adicionalmente, com o desenvolvimento da tecnologia do setor automobilístico, é cada vez mais possível encontrar empresas especializadas no transporte para carros e soluções ainda mais específicas.

Dados bem interessantes, não é mesmo? Então, aproveite para continuar com a gente e saber quanto custa o serviço de transporte de veículo no caminhão-cegonha!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *